quinta-feira, 25 de novembro de 2010

O mundo é uma escola de atores

Odeio escrever usando palavras repetidas e odeio tudo o que escrevo sem usa-las...
Não dá pra viver mostrando a cara, e é insuportavel viver de outro modo...
Querem que sejamos tranquilos e verdadeiros, polidos e sinceros, mas ai de nós que nos atrevemos ser quem somos, chamam psicólogos, psiquiatras, médicos, padres e exorcistas, se tentamos exorcizar nossos fantasmas...
Seguimos na vida com nossos sorrisos amarelos, roupas sempre bem passadas, cabelos alinhados...
Cuidado com a profissão que escolher, pois terá que representar muito bem seu papél, não poderá usar jeans e camisetas, pois agora é a roupa que diz quem você é.
Se fosse pra dizer tudo o que vem a cabeça, o pensamento seria em vão, longe disso, quem pouco fala, menos tolo parece ser, e todo mundo é tolo, mesmo o maior dos sabios, e todos conseguem ser sábios, mesmo o pior dos imbecis.
Todos querem ser enganados, e nada melhor que seguir enganando o coração embalado por doces mentiras, que nos faz acreditar num mundo melhor.
Altas doses de verdade podem ser fatais, ninguém quer ver pessoas andando com a alma desnuda, chamam isso de educação, disso eu sei, dizer o que se pensa é uma péssima regra de convivência, e mesmo assim, é melhor que me digam, odeio ter que imaginar o que alguém diria antes de resolver que seria melhor se calar...
Sim, sou tola! Não sei me calar na maioria das vezes, e quando falo, me arrependo e me sinto bem melhor...
Sim, sou louca! Detesto quando me dizem o que devo gostar, o que devo ler, como devo me portar, que música ouvir...
E mesmo assim, ironia, se falo o que não devia tantas vezes, não disse nada do que realmente gostaria, são as regras, somos loucos disfarçados de lucidez, pra não refletir o que não vimos no espelho.
Queremos uma parte de nós sempre no anonimato...
Não sejamos odiados e guardamos nossos pensamentos insensatos pra nós mesmo, se não conseguimos conviver com eles... azar!!

4 comentários:

Káh Menezes. disse...

Oi linda!
Estou aqui para te avisar dos sorteios que esta havendo no meu blog: Sigma, entre outros..

Seguindo, segue também?

Beijos Káh, :*
www.universoblue.blogspot.com

Poemas e Amizades disse...

Hellen,
Feliz Natal e um Ano de 2011 maravilhoso para você!
Um abraço carinhoso!
Lello

Hellen Dayane disse...

Obrigada Lello, desejo o mesmo a você e toda sua família.
Bjos!

Poemas e Amizades disse...

Oi, Hellen, bom dia!!
Um texto maravilhoso, intrigante, exigente com o leitor, reflexivo, delicioso para paladares desinteressados de mesmice. (puxa, ficou uma frase enorme só para dizer que amei o texto...)
Concordo. Viver é complexo. Ser sociável é complexo. Falar é complexo. Podia ser simples. A gente podia chegar a uma pessoa numa rua e dizer: “achei sua roupa horrível” – sem pedir sequer que ela não nos levasse a mal. Que levasse! Mas aí, com muitos que fizeram isso, lá no início do mundo, as pessoas tiveram reações extremadas. Suicidaram, mataram que falou, bateram, cuspiram... Foi-se achando caminhos de evitar-se extremos de reação. Deu na educação. Educação é a convivência pacífica, que exige muita insinceridade, muito eufemismo, para conviver melhor... Alguns de nós têm pavor da insinceridade! Mas é melhor evitar a reação imprevisível.
Ah! Sim, quero dizer que o que disse do seu texto é a verdade, sem eufemismos ou insinceridades. Eu o amei do verbo amar, não amei do verbo ser gentil.
Beijo carinhoso
Lello
P.S. – Bem, e é para combater a insinceridade e evitar nosso completo dissabor que se inventaram os amigos. Adoraria ser um seu.