sábado, 24 de julho de 2010

Meu pequeno príncipe!


Querido Nícolas, 
Hoje eu assisti um filme que me fez ter mais saudades suas, "Le petit Nicolas" é um filme francês, e eu amo filmes franceses, quando você crescer, talvez descubra isso... Não, não foi por causa do filme que tive saudades, ela tem sido uma constância com a qual dia a dia aprendo a lidar, no entanto vez ou outra ela incomoda de forma latente, e eu gostaria que soubesse que me preocupo com você, que queria estar ao seu lado para responder a todas as suas dúvidas, para rir das suas descobertas e te dar conselhos sobre a vida, contudo sei que me limito a ser a tia que nas férias leva presente aos sobrinhos, mas também sei, que a despeito disso, você tem um enorme carinho por mim, sua mãe me contou que quando você sabe que vou chegar na manhã seguinte, não quer dormi pra me esperar e estar acordado quando a titia chegar. 
Eu vi um bichinho numa loja de brinquedos, cujo você coloca na água e ele aumenta seiscentas vezes  o tamanho, vou levar, acho que você e seus irmãos vão gostar, pelo menos achei diferente de tudo que vocês costumam brincar, também vi um skate e me lembrei de você, tenho vontade de te dar um quando tiver ao menos doze anos, mas tenho medo de ser a responsável por uma eventual fratura (Deus te livre)! A quem você terá herdado esse gosto por skate? Ah meu amor! Quando a titia for, também vou levar o livrinho do Pequeno Príncipe, e prometo que vou ler pra você, e o DVD do filme pra você assistir mil vezes, tenho certeza que você vai amar, e quanto ao "Le Petit Nicolas" creio que precisa crescer mais um pouquinho para entende-lo, mas prometo voltar a falar sobre isso com você.
No momento o que posso garanti é que o filme é muito fofo e engraçado. A história é delicada e leve,   capaz de arrancar facilmente boas e gostosas gargalhadas. Imperdível!!
Bem, gostaria de ficar a tarde toda falando de suas travessuras, sua esperteza e sua doçura, mas vou falar um pouco mais sobre o "Le Petit Nicolas".


Do diretor Laurent Tirard 

Tirado de um livro infantil de Goscinny (criador dos quadrinhos Astérix et Obélix) e Sempé.

O garoto Nicolas leva uma vida tranquila. É muito amado por seus pais, tem uma turma de amigos com quem se diverte bastante. Para ele, nada precisa mudar.  
Mas um dia, Nicolas surpreende uma conversa entre seus pais que o faz achar que a mãe está grávida. O menino entra em pânico e já imagina o pior: tão logo nasça um irmão, seus pais deixarão de lhe dar atenção e vão abandoná-lo na floresta como as histórias do Pequeno Poucet, de Perrault.




"Laurent Tirard conseguiu trazer inocência, humor e poesia a esses homenzinhos de calças curtas." – Le Journal du Dimanche

2 comentários:

Sossego disse...

OI FLOR, ADOREI SEU BLOG, ACHO QUE VC ESCREVE BEM, PODE INVESTIR NA CARREIRA DE ESCRITORA O QUE ACHA?!!!SEJA O QUE FOR CONTE COM MEU APOIO SEMPRE. SAUDADES E UM GRANDE ABRAÇO. SUA PRIMA ALESSANDRA

Hellen Dayane disse...

Oi minha linda! Obrigada pelo carinho!
Amo te!